THEME FUTURASUICIDA ++
“Eu te quero tanto.”

“Quando eu me afasto, é porque eu quero que você se aproxime.”
Tati Bernardi. (via aprendizdepoeta)

“Não existe falta de tempo, existe falta de interesse. Porque quando a gente quer mesmo, a madrugada vira dia. Quarta-feira vira sábado e um momento vira oportunidade.”
Pedro Bial.  (via sou-inseguro)

“Mãe lê pensamentos, tem premonição, sonhos estranhos. Conhece cada choro, de gripe, de medo, entra sem bater, liga de madrugada, pede favor chato, palpita e implica com amigos, namorados, escolhas. Mãe dá roupa do corpo, tempo, dinheiro, conselho, cuidado, proteção. Mãe dá um jeito, dá nó, dá bronca, dá força. Mãe cura cólica, porre, tristeza, pânico noturno, medos. Espanta monstros, perigos. Mãe tem intuição e é messiânica: mãe salva. Mãe guarda tesouros, conta histórias e tem lembranças. Mãe é arquivo! Mãe exagera, exaure, extrapola. Mãe transborda, inunda, transcende.”
Autor Desconhecido.  (via atribuidor)

“Sorrisos e beijos na testa depois de um beijo na boca. Abraços apertados com ou sem motivo. Brincadeiras e ataque de risos. Momentos únicos e inesquecíveis. Cócegas e pega-pegas dentro de casa. Cama e cabelos atrapalhados. Briguinhas de mentira e tapas que não doem. Mimos e momos. Datas que nunca mais iremos esquecer. Chuva lá fora e um cobertor pra nos aquecer. Tudo desligado e com pouca luz no quarto, apenas pra poder ver o rosto que me conquistou. Sem distância e o frio some. Nosso calor aumentou, Só com o nosso amor. Toques e carinhos, trazendo mais sorrisos. E por mim, nossa rotina vai ser assim.”
— (via elucidando-me)

“Aconteça o que acontecer, você só tem que seguir em frente e mostrar pra vida e pra todo mundo que você é capaz de superar e sobreviver aos obstáculos.”
Reajustei (via erronizar)


“Se eu morrer antes de você, faça-me um favor: Chore o quanto quiser, mas não brigue com Deus por Ele haver me levado. Se não quiser chorar, não chore; Se não conseguir chorar, não se preocupe; Se tiver vontade de rir, ria; Se alguns amigos contarem algum fato a meu respeito, ouça e acrescente sua versão; Se me elogiarem demais, corrija o exagero. Se me criticarem demais, defenda-me; Se me quiserem fazer um santo, só porque morri, mostre que eu tinha um pouco de santo, mas estava longe de ser o santo que me pintam; Se me quiserem fazer um demônio, mostre que eu talvez tivesse um pouco de demônio, mas que a vida inteira eu tentei ser bom e amigo… E se tiver vontade de escrever alguma coisa sobre mim, diga apenas uma frase: “Foi meu amigo, acreditou em mim e sempre me quis por perto!” Aí, então derrame uma lágrima. Eu não estarei presente para enxugá-la, mas não faz mal. Outros amigos farão isso no meu lugar. Gostaria de dizer para você que viva como quem sabe que vai morrer um dia, e que morra como quem soube viver direito. Amizade só faz sentido se traz o céu para mais perto da gente, e se inaugura aqui mesmo o seu começo. Mas, se eu morrer antes de você, acho que não vou estranhar o céu. Ser seu amigo, já é um pedaço dele…”
Chico Xavier.  (via ortonimia)

“Bendito seja
O travesseiro que tu abraça.
Feliz seja ele
Estar nos teus abraços.”
Guilherme M.  (via erronizar)

  • Ele: Qual é a melhor coisa do Mundo?
  • Eu: A perfeição...
  • Ele: Mas na tua opinião existe realmente alguma coisa que seja perfeito?
  • Eu: Claro!
  • Ele: O quê?
  • Eu: Amar-te é o sentimento mais perfeito à face da Terra... tal como o teu sorriso, o teu olhar, a tua voz, o teu cheiro, o teu abraço, o teu beijo e tudo em ti!

“E entenda que eu não quero mais o travesseiro como companhia… É você que eu quero abraçar a noite inteira. Sentir seu carinho durante o sono, olhar para você enquanto estiver dormindo. Dar beijos no seu rosto só para te despertar. E de manhã, te dar um pelo “bom dia” para ficarmos o resto do dia nublado, deitados.”
Cabana dos Sonhos.    (via ortonimia)

“Me sinto só, mas quem é que nunca se sentiu assim. Procurando um caminho pra seguir. Uma direção.”
CPM 22. 
(via ortonimia)

Engraçado como certos acasos do universo despertam um “sei lá o quê” de engrandecimento dentro da gente, que nos fazem repensar sobre questões bem maiores do que aquelas presentes no alcance do nosso entendimento. Hoje, observando um pai atravessar a rua de mãos dadas com sua filha, percebi o quanto somos tão mais corajosos quando crianças. A menina de sorriso leve e doce acreditava no timing perfeito daquele homem barbudo para quem ela dava as mãos, de que aquele seria o momento seguro de se atravessar a rua. Sem pestanejar, repensar ou titubear, a menina atravessa seu caminho cantarolando e sorrindo, sem nem ao menos olhar para os lados. Muito mais do que a personificação do ser paternal, aquele homem era digno da inteira e total confiança dela. Nessas horas pondero sobre o quanto confiar em alguém pode ser extremamente perigoso e, nessa doce dualidade, absolutamente reconfortante.


“Mas eu queria que você soubesse que eu me importo.
Chuva de Novembro.  (via viciado-no-amor)

“Não julgue as pessoas pelo o que ouviu falar delas.”
Cidade Dos Anjos. (via nobroke)